ANEURISMA DA AORTA. ENTENDA EM 6 RESPOSTAS

Postado em  Sem categoria No Comments

Um problema silencioso que possui alta taxa de mortalidade se não descoberto em tempo hábil para intervenção cirúrgica. Conheça mais sobre o Aneurisma da principal artéria do corpo humano.

 

  • O que é um aneurisma de aorta?

 

O aneurisma de aorta consiste na dilatação irreversível de um segmento da aorta, que é a principal artéria do corpo. Os aneurismas de aorta podem acometer o segmento torácico, tóraco-abdominal e abdominal. Os aneurismas de aorta abdominal, em particular os aneurismas de aorta infra-renais, constituem os aneurismas de aorta mais frequentes.

 

 

  • Qual é a etiologia do aneurisma de aorta abdominal?

 

Os aneurismas de aorta abdominal apresentam etiologia multifatorial. Aterosclerose, processos infecciosos, resposta inflamatória e aspectos genéticos (hereditariedade) participam do processo de enfraquecimento da parede aórtica, que resulta em sua posterior e progressiva dilatação.

 

 

  • Qual a população de risco para o desenvolvimento do aneurisma de aorta abdominal?

 

Todo paciente do sexo masculino, de raça branca, com faixa etária acima de 50 anos, tabagista ou ex-tabagista e com histórico familiar de aneurisma de aorta deve ser incluído na população de risco para o desenvolvimento do aneurisma de aorta abdominal.

As mulheres também podem desenvolver os aneurismas de aorta abdominal, mas frequentemente, os mesmos ocorrem em idade mais avançada em relação ao indivíduos do sexo masculino, em geral a partir dos 60 anos.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Angiologia/Cirurgia Vascular, todo paciente tabagista a partir dos 60 anos deve realizar um ultrasom para investigar a presença de aneurisma de aorta abdominal.

 

 

  • Quais os sintomas principais do aneurisma de aorta abdominal?

 

Em aproximadamente 95% dos casos, os aneurismas de aorta abdominal são assintomáticos. Os aneurismas de aorta pertencem ao grupo das “doenças vasculares silenciosas”, que não manifestam sintomas precoces. Portanto, o paciente pode ser portador de um aneurisma de aorta abdominal, mas por não apresentar sintomas, não procura assistência médica especializada.

Quando os sintomas ocorrem, geralmente o paciente pode apresentar dor abdominal inespecífica, sinais de doença arterial nos membros inferiores (“má circulação”) ou sintomas de choque hipovolêmico no caso de rotura do aneurisma.

 

 

  • Como é feito seu diagnóstico? É necessário algum exame específico?

 

Por ser uma doença silenciosa, o diagnóstico do aneurisma de aorta abdominal geralmente ocorre a partir de um exame de imagem solicitado por outro motivo. Por exemplo, um paciente com dor abdominal do tipo “cólica biliar” pode realizar um ultrassom de abdome para investigação de pedra na vesícula e descobrir que é portador de um aneurisma de aorta abdominal.

O melhor exame de triagem do aneurisma de aorta abdominal é o ultrasom Doppler. Entretanto, o ultrasom não fornece o tamanho real do aneurisma de aorta. Portanto, para a confirmação do diâmetro real do aneurisma e para o planejamento cirúrgico do mesmo é necessário a realização da Angiotomografia Multi-Slice (cortes de 1mm, de preferência) com contraste endovenoso.

 

 

  • Quando o aneurisma de aorta abdominal deve ser tratado?

 

O aneurisma de aorta abdominal deve ser tratado para evitar sua rotura, que constitui uma emergência vascular com altíssimo risco de morte operatória e pós-operatória.

Portanto, todo aneurisma com diâmetro acima de 5.5 cm e/ou ritmo de crescimento > 0.5 cm em 6 meses deve ser tratado cirurgicamente. De acordo com a anatomia da aorta, as características clínicas do paciente e a indicação do cirurgião vascular, a cirurgia do aneurisma de aorta abdominal pode ser convencional com substituição da aorta doente por uma prótese de Dacron ou endovascular com a inserção de uma endoprótese dentro da parede aórtica.

Cirurgia Vascular - RQE no 51428 Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular RQE no 51428-1 Ecografia Vascular com Doppler RQE no 51428-2

Cirurgia Vascular – RQE no 51428
Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular RQE no 51428-1
Ecografia Vascular com Doppler RQE no 51428-2

Prof. Dr Sthefano Atique Gabriel (CRM/SP 130.437) é Angiologista e Cirurgião Vascular com especializações em Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular;Ecografia Vascular com Doppler. É também professor no curso de Medicina da Unilago em São José do Rio Preto – SP.

Comments are closed.